terça-feira, 20 de junho de 2017

Educador Financeiro - Uma nova profissão


Participação especial do educador financeiro Sandro Mattos no canal DINHEIRO A VISTA, de Reinaldo Domingos, presidente-fundados da DSOP e da ABEFIN.


Viva bem... agora e no futuro


Novo vídeo inserido no canal Prosperidade Pessoal e Financeira
Assista, curta, compartilhe...
Não deixe de se inscrever no canal.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Pense antes de agir

Devemos usar esse poder que Deus nos deu de pensar, refletir e ver o que é melhor pra nós e para nossa família. Muitas vezes agimos de forma inconsciente, levados pelo entusiasmo ou pela pressão de terceiros, esquecendo que é a sua vida, sua fé, seus sonhos, objetivos e particularidades que estão em jogo e não a do outro. Pense, reflita sempre sobre o que quer da vida, onde quer chegar, o que você ganha e perde com certas atitudes ou tomadas de decisões e aí sim, colocando tudo na balança, opte por um caminho e siga em frente. Tendo uma ideia das possíveis consequências, mesmo que depois dê tudo errado, a chance de você ter ou criar rapidamente um plano B é muito maior, do que quando você não traça nenhum caminho a seguir e deixar a vida te levar.
Boa sorte!
 Paz, luz, saúde e prosperidade!
Sandro Mattos
http://prosperidadepessoalefinanceira.blogspot.com.br

terça-feira, 6 de junho de 2017

Quem sabe o que planta, não teme a colheita

Minha mensagem de hoje é sobre o que fazemos conosco e com os outros. 
Jesus ensinou: "a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória". 

Temos o livre arbítrio e através das nossas ações construímos uma história. Porém, não estamos sozinhos no mundo. Por isso eu tenho uma frase como lema de vida: "se eu não puder ajudar, atrapalhar é que não vou". 
Infelizmente nem tudo podemos fazer, afinal somos limitados em determinadas situações por conta de hierarquia, conhecimento de todos os fatos, por falta de tempo suficiente ou porque não conseguimos estar em dois lugares ao mesmo tempo, mas devemos buscar ser ao máximo boas pessoas, bons pais, bons filhos, bons amigos, bons profissionais, etc. 

Nascemos pra plantar e colher, ou seja, para construir algo melhor e com isso evoluir não somente nós mesmos, mas também o mundo que nos rodeia. 
Incentive aquele que está desencorajado a crescer, ensine aquele que quer aprender, converse com aquele que se sente só, brinque com aquele que está triste, trabalhe não somente pensando em você, mas em todos do setor que você faz parte e em toda a empresa, vá a uma igreja, templo, centro, terreiro ou núcleo espiritualista, não só pra pedir, mas também pra orar e se doar para tantos que precisam. 

Faça sua parte! As sementes estão na sua mão. Cultive o bem! 

Paz, luz, saúde e prosperidade! 
Boa sorte! 

Sandro Mattos 

http://prosperidadepessoalefinanceira.blogspot.com.br

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Renascendo das cinzas

Resultado de imagem para resilienciaO termo resiliência se deslocou do mundo da física para o comportamental. Em princípio, traduz a capacidade de um corpo se deformar por conta de agentes externos e, em seguida, se recuperar.
Cada dia é uma nova oportunidade diante dos sonhos a serem realizados, dos objetivos a serem alcançados, dos limites a serem superados.
No campo comportamental, o papel da resiliência corresponde à capacidade humana de enfrentar, vencer e sair fortalecido de situações adversas.
Ser resiliente é um processo que se ativa dentro de nós de acordo com as necessidades impostas pelas dificuldades da vida.
Todos dispomos dessa ferramenta e ela se fortalece através das características pessoais de cada um.
Tais características determinam nossa maneira de enxergarmos uma situação penosa, bem como a forma pela qual reagimos diante dela.
Uma jovem que se tornou viúva na reta final de sua gravidez, escreveu:
Um homem tem uma morte súbita dois meses antes do nascimento do seu único filho. Assim nasce esse blog, tentando entender e explicar dois sentimentos opostos e simultâneos vividos pela viúva e mãe, que, no caso, sou eu. Uma pressa em falar para Francisco sobre seu pai, sobre o mundo e sobre mim mesma.
Para conseguir lidar simultaneamente com duas emoções tão fortes e contrárias – de um lado o luto e, de outro, as alegrias da maternidade, ela criou o blog, a fim de contar ao filho as histórias dela e do pai.
Eu não queria deixar de viver o luto porque tinha acabado de me tornar mãe. E não queria deixar de ficar feliz por ter acabado de me despedir do meu amor, conta ela.
Mais tarde, as histórias se transformaram em um livro, intitulado para Francisco.
***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***
Resiliência.
Resultado de imagem para resilienciaOs desafios são inúmeros, é verdade. As dores, por vezes, enormes, parecendo quase insuportáveis. As lágrimas, incontáveis.
Todavia, o sofrimento é responsável por nos fazer descobrir quem realmente somos, distanciando-nos das ilusões que possuímos acerca de nós mesmos.
Quando nos julgamos pobres, o desafio das minguadas condições materiais nos ensina que o pouco é sempre mais do que suficiente.
Quando reclamamos de nossa família, imperfeita e desarmoniosa, as lágrimas saudosas do ente querido que retornou para o outro plano da vida nos mostram o quão felizes somos na companhia de nossos familiares.
Quando nos esquecemos dos amigos e, egoístas, nos negamos a estar em sua companhia, a dor da solidão nos recorda de que a mão de Deus nos alcança através do nosso próximo.

***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***   ***

Imagem relacionadaA mitologia nos fala de uma ave de penas brilhantes, douradas e vermelho-arroxeadas que, após viver muitos anos, ao se aproximar sua morte, entra em autocombustão, renascendo das próprias cinzas, algum tempo depois.
O que nos falta para renascer, sorrir e sermos felizes?
Podemos, sob a luz da resiliência, transformar as lágrimas ontem derramadas nessa capacidade de enxergar todas as possibilidades do hoje, do amanhã e de nós mesmos.
Pensemos nisso!
Redação do Momento Espírita, com base em dados biográficos de Cristiana Guerra. 

quarta-feira, 31 de maio de 2017

A vida e o tempo

Se o ser humano vive mais do que em décadas passadas, se o dia continua tendo 24 horas, porque a vida de todo mundo está passando cada vez mais depressa?
O problema é que vivemos num mundo louco, com interferências que surgiram ou cresceram, como o trânsito, a correria, a TV, a internet, o celular, aplicativos, jogos, etc.
E mais ainda... hoje está na moda a cobrança desenfreada por números, resultados, todo mundo tem que ser o melhor em tudo e não consegue se dedicar como queria a nada.
Vivemos na era da informação, onde basta um clique para conhecermos do ABC da escola aos temas mais profundos da ciência, da política e do ocultismo.
É... viver no mundo globalizado nos transforma em potenciais conhecedores dos mais diversos assuntos, porém, ao mesmo tempo, muitas vezes nos tira preciosos minutos para estudarmos e aprendermos sobre nós mesmos.
O que está faltando então?
 Equilíbrio... é isso mesmo... equilíbrio.
Não perca tempo, porque como já dizia o grande compositor Cazuza: "O tempo não pára".
Não seja uma máquina que trabalha desenfreadamente, porque uma hora você vai pifar, mas não seja um vaso imóvel que não serve pra nada a não ser como peça decorativa no ambiente e que pode ser descartado a qualquer momento.
Viva a vida, em todos os sentidos e procure fazer o que você gosta.
Eu e você somos gente, sabia? É isso mesmo. Somos humanos. Somos espíritos, somos energia... Somos pais, filhos, empresários, funcionários, alunos e professores. Somos os que auxiliam e que muitas vezes são ajudados nesta faixa de tempo chamada VIDA.
E é com equilíbrio, força de vontade, alegria e foco, que poderemos fazer o melhor por nós mesmos e para o mundo.
Ninguém está aqui à toa, tudo no Universo tem um propósito.
Descubra o seu e faça sua parte com amor, alegria e sabedoria.
Boa sorte!
Paz, luz, saúde e prosperidade.
Sandro Mattos
Blog - http://prosperidadepessoalefinanceira.blogspot.com.br
SP. 30/05/2017